terça-feira, 21 de dezembro de 2010


Eterno Inverno

Em um sonho gelado,
Tão profundo quanto minha dor,
Queria ter acordado,
Antes de ser cortada pelo amor.

Vozes mentirosas,
Sussurram em minha perfeita ilusão,
Memórias sendo corrompidas em um turbilhão,
Secam todas as rosas.

Temperatura despencando,
Lágrimas congelando,
Lábios que tentam algo dizer,
Um corpo frio que não para de tremer.

Um inverno estagnado,
O calor de mim arrancou
De coração mutilado,
Morrendo estou.


Eu gosto muito de escrever sobre estações ^-^
Amo a primavera, vou ver se o próximo poema faço sobre ela. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário