domingo, 19 de dezembro de 2010


Livro Mofado 

Gotas embaçadas escorrem por essa face,
Elas não me cegariam se você me amasse,
Mergulhei no mesmo livro sem fim,
Sabendo que você não vê o que há em mim.

A menina ligada à minha alma,
Esta presa em minha palma,
Carregando parte de minha agonia,
Sozinha essa história eu não escrevia.

Suspiros e gritos de dor,
Querendo essa página arranhar,
Borrar a tinta do falso escritor,
Não há como parar de chorar.

Ela sempre suporta minha melancolia,
A repetida história mofando na livraria,
Da boba apaixonada,
Que por ele não é amada.

Esses dias eu fiz o "Livro Mofado", espero que tenham gostado. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário