quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Weee, hora de postar poemas em massa. Tenho muitos guardados no PC ^-^


Crianças Ignorantes 

Estou em um ninho de serpentes, 
Resistindo e persistindo sobre esses venenos, 
Existindo cada vez menos, 
Colidindo com vários conscientes. 


O sutil calor em você presente, 
Repousando em seu corpo desacordado, 
Te ver assim é tão deprimente, 
Quero ver de novo seu sorridente rosto corado. 


Risos e palavras de vozes macabras ecoam, 
Ferem e cortam com ironia, 
Que mal eles soam, 
São apenas crianças sem sentimentos ou simpatia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário